Hamburguense de 12 anos coleciona títulos de declamação pelo estado

por Jornal Canudos

Exemplos de amor pelo Rio Grande do Sul não faltam pelo estado inteiro. Nesta época de Semana Farroupilha, então, o sentimento aflora ainda mais entre os gaúchos. Não são raras as ocasiões em que os mais jovens dão os maiores exemplos, por meio de tradições que passam de pais para filhos. Como Manuela Soares Cornely, uma hamburguense de 12 anos que já acumula títulos de declamação em festivais e eventos em todo o Rio Grande.

Ela conta que começou a declamar logo aos 5 anos, inspirada pelo exemplo da mãe, a professora e conselheira tutelar Roberta Cornely, e do pai, Maurício Cornely. “Nossas filhas foram criadas em CTGs desde pequenas. Isto nos inspirou a cultivar, nelas, o espírito do tradicionalismo”, conta Roberta.

A mãe esteve no Jornal Canudos acompanhada de ambas as filhas, Manuela e a pequena Valentina Cornely, 8, que também dança em um CTG, e comentou sobre o início de tudo. “Parece que a poesia combinou com a Manuela, e ela sempre teve grande facilidade em decorar textos”, conta Roberta.

Embora a família seja hamburguense, neste ano, a pequena declamadora foi eleita 1ª Prenda Mirim do CTG Gildo de Freitas, em Porto Alegre. No ano anterior, ela detinha o título de 1ª Prenda Infantil no mesmo local, considerando apenas as faixas que a jovem possui, e sem contar outros troféus em competições.

Um dos mais importantes, conquistado em abril deste ano, foi o 1º lugar em declamação mirim no 2º Festival Pioneiro Verso Xucro, organizado pelo 35 CTG, um dos mais importantes do estado, também localizado na capital. Outro deste ano é o 3º lugar na categoria Declamação Feminino no FestMirim, realizado em Santa Maria em julho.

Provas

Por tudo isto, é mesmo na poesia que Manuela coleciona destaques, embora muito mais seja avaliado além da declamação nos eventos que participa. Daí a importância do estudo constante, e o treinamento de técnicas vocais, dicção, falar em público, entre outros. 

“Nestas competições, são feitas provas de conhecimentos gerais, sobre a cultura gaúcha, enfim, diversas coisas. Os jurados são bastante exigentes”, salienta a jovem, dizendo que seu poema favorito é “Pros Meus Sonhos Vazios”, da intérprete Joseti Gomes. Nas competições, ela ainda conta com o apoio do violeiro Jorge Araujo.

Ainda que Manuela e a família participem de eventos e visitas durante o ano inteiro, todos concordam que no Mês Farroupilha o amor e respeito pela nossa terra são reforçados. “Gosto muito desta época, porque acho legal que outras pessoas conheçam a tradição que cultuam”, diz ela. 

 

 

Deixe seu comentário

Comentar sem criar conta

0
Termos e Condições.

Comentários